Policiais rendidos e explosão no Banco do Brasil

Há informações de que 11 homens cometeram um assalto em Jacundá, no estilo vapor, nessa madrugada

Redação Por: Redação

Polícia Destaques

3250 Visualizações

Publicado em 13/07/2017 10:25h

Uma quadrilha de assaltantes atacou a agência do Banco do Brasil de Jacundá, a 115 quilômetros de Marabá, na madrugada desta quinta-feira (13) após terem supostamente rendido duas guarnições da Polícia Militar. Caixas eletrônicos foram explodidos, mas os valores levados ainda não foram divulgados. As informações relacionadas ao caso são poucas e a cidade está incomunicável por uma pane nos telefones locais, não se sabe se relacionada ao fato.

Pela manhã, por volta das 8 horas, começaram a circular pelo WhatsApp duas mensagens de voz que supostamente seriam de dois policiais militares e um vídeo com imagens de bandidos rendendo o funcionário de um posto de combustíveis, também atribuídas ao assalto.

Na primeira mensagem de voz, o suposto policial afirma que na primeira viatura que teria sido rendida os bandidos mandaram um sargento ligar para a outra guarnição pedindo apoio para uma situação fictícia. “Estou de sentinela no quartel, foram o sargento e o tenente, 3 horas da manhã quando saíram, quando chegaram já botaram as armas em cima, furaram os pneus das duas Amarok (viaturas), botaram eles (policiais) como escudo no Banco do Brasil e foram estourando tudo”.

No segundo áudio, outro suposto policial militar também fala do caso. “Meteram o bicho aqui, mano, meteram um bicho, renderam as duas viaturas, furaram os pneus da viatura. Guarnição chegou agora no quartel, por volta das 5h30, os caras saíram no mundo. Foram uns 11, meteram no Banco do Brasil, estouraram os caixas eletrônicos e saíram no mundo”, afirma.

Nas imagens - provenientes da câmera de segurança do posto, com data de hoje e rodando a partir das 03h56 - aparecem primeiro um automóvel de cor escura e duas viaturas da PM com giroflex aceso passando lentamente na rua. Em seguida, duas pessoas passam pelo pátio do posto com as mãos para cima, provavelmente reféns, acompanhadas de um terceiro homem, este encapuzado e com uma arma longa, um dos assaltantes. O criminoso então rende outro homem, o funcionário do posto, e o leva também como refém.

O delegado Marcelo Delgado, superintendente da Polícia Civil no Sudeste do Pará, informou ao Correio de Carajás pela manhã que ainda não foi confirmada a veracidade dos áudios e do vídeo em questão, mas que a Polícia Civil e a Polícia Militar foram acionadas em relação ao assalto.  “Não confirmamos ainda a procedência e não sei a veracidade do que está sendo veiculado. Tentamos falar com o delegado regional de lá e ele não está na cidade, está em missão em outra região”, informou. A superintendência responsável pela cidade está sediada em Tucuruí.

Ele acrescentou que a Polícia Civil está encaminhando à cidade uma equipe da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) para apurar os fatos. Além disso, o Comando de Policiamento Regional da Polícia Militar em Marabá iniciou cercos na região. “A PM foi acionada, aparentemente eram 11 homens, e fugiram por uma vicinal que dá em Rondon do Pará. A PM regional foi acionada para ajudar no cerco e o Graesp (Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Estado do Pará) também foi para a área para tentar ajudar na localização”.

Por fim, o superintendente confirmou que os telefones da cidade não estão funcionando e acrescentou que o coronel Almério Moraes Pereira Júnior, comandante do CPR II, está pessoalmente conduzindo as buscas na região. Dois veículos foram localizados incendiados na Rodovia PA-150, entre os municípios de Jacundá e Goianésia do Pará. O Correio de Carajás tenta contato com a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) para mais informações. (Luciana Marschall)

Policiais rendidos e explosão no Banco do Brasil[1]

Comentários

Deixa seu comentário abaixo sobre esta notícia: