PA-150: passageiras são estupradas em assalto a ônibus

O veículo saiu Canaã dos Carajás, parou em Marabá e seguia para Belém quando foi abordado em Goianésia do Pará

Redação Por: Redação

Polícia Destaques

8908 Visualizações

Publicado em 08/02/2018 11:01h

PA-150: passageiras são estupradas em assalto a ônibus

Foto: reprodução

Que a violência e o terror rondam as estradas do sudeste do Pará não é novidade, vez que são comuns os registros de assaltos a veículos, como ônibus e caminhões. Nesta semana, no entanto, um destes roubos foi praticado com ainda mais perversidade que os ocorridos frequentemente. 

Duas passageiras, de 43 e 23 anos, que estavam um ônibus intermunicipal - que saiu de Canaã dos Carajás na noite de terça-feira (6) e seguia para Belém - foram estupradas durante um assalto na madrugada de ontem, quarta-feira (7), à altura de Goianésia do Pará, a 190 quilômetros de Marabá, onde as vítimas embarcaram.

Era por volta de 1h30 quando o veículo foi abordado na Rodovia PA-150 por cinco homens armados e encapuzados. Os criminosos colocaram um pedaço de madeira no meio da pista, obrigando o motorista a parar ônibus. Em seguida, três deles entraram empunhando armas de fogo e facas.

Os criminosos mandaram que o condutor dirigisse até a Vicinal 5 Irmãos, na zona rural, onde passaram a roubar objetos dos passageiros, entre dinheiro, joias e aparelhos celulares. Quando já estavam indo embora, no entanto, um dos assaltantes decidiu levar as duas mulheres até uma parte alta da estrada, onde violentou sexualmente as duas.

As vítimas relataram que o estuprador era alto, media aproximadamente 1,80m, moreno claro, magro e estava com o rosto descoberto no momento do crime sexual. Conforme informações da assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (SEGUP), os pasasgeiros permaneceram até 6 horas da manhã no local, até conseguirem seguir para a Delegacia de Polícia Civil de Goianésia do Pará, onde foi registrado o caso.

As duas mulheres, acrescenta o órgão, foram encaminhadas para realização de exames sexológicos e outros procedimentos em Belém. Os passageiros e motoristas do ônibus já prestaram depoimento e a Polícia Civil está em busca de imagens de câmeras de segurança que possam ter flagrado a atuação dos bandidos. Até o momento ninguém foi preso pelo caso. (Luciana Marschall)

Comentários

Deixa seu comentário abaixo sobre esta notícia: