Marabá amanhece sob tempestade

Redação Por: Redação

Cidades Diversas

5233 Visualizações

Publicado em 09/11/2017 10:12h

Ventos fortes, trovoadas, relâmpagos, raios e muita chuva. Este é o cenário nesta manhã de quinta-feira (9) em Marabá. Chovendo sem parar sobre a área urbana desde às 5 horas muitos bairros apresentam alagamentos e até vias públicas que nunca tiveram problema com água, estão sem tráfego ao virarem ‘piscinões’.

Há relatos de transbordamento na Grota Criminosa – que corta várias folhas da Nova Marabá – principalmente no trecho entre as folhas 28 e 20, e também em parte da Folha 27. Na Folha 28, equipes da Prefeitura Municipal trabalham tentando minimizar o problema. No complexo Cidade Nova, pontos de alagamento na Av. Boa Esperança, Av. Manaus, assim como em várias ruas baixas dos bairros Liberdade e Laranjeiras.

Na Nova Marabá, até a avenida VP-8 tem ponto de alagamento inédito, na frente do Banco Sicredi na Folha 32.

Nas redes sociais, muitos moradores compartilhando e publicando imagens das ruas alagadas ou de problemas em casa. Como ainda são as primeiras chuvas deste inverno, muitas residências sofrem com goteiras em seus telhados.

A Prefeitura Municipal de Marabá informou que, diante de possíveis alagamentos e entupimento de bueiros, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) e a Secretaria de Obras ( SEVOP) solicitam à população ligar para os números (94) 99263-1919 e (94) 98159-5050 ou para 3321-8990 (Defesa Civil) para socorro a emergências.

Informa, ainda, que equipes das secretarias estão em campo nos locais de alagamento para desobstrução. "É importante ressaltar que esta chuva deve durar o dia todo com níveis de até 50 milímetros por hora, portanto é importante que sejam relatados com a máxima urgência casos de alagamentos para os números acima", diz a nota emitida.

As equipes do Portal CORREIO continuam nas ruas acompanhando a situação. Dentro de instantes, mais detalhes. (Da Redação)

Marabá amanhece sob tempestade[1] Marabá amanhece sob tempestade[2] Marabá amanhece sob tempestade[3]

Comentários

Deixa seu comentário abaixo sobre esta notícia: