GTO fará rondas em Vila Santana

Redação Por: Redação

Polícia Destaques

656 Visualizações

Publicado em 12/10/2017 08:23h

GTO fará rondas em Vila Santana

Chamon e representantes da comunidade se reuniram com autoridades das policiais ontem no CPR-II

Depois de alguns anos numa intensa maratona que busca melhorar a segurança pública das duas mil famílias que vivem nas vilas Santana e José Martins Ferreira, na Rodovia BR-230, o deputado João Chamon (PMDB) conseguiu os primeiros avanços. Por meio de emenda parlamentar de Chamon, uma viatura e duas motocicletas serão direcionadas para atender às ocorrências daquela localidade, que fica entre os municípios de São João e São Domingos do Araguaia.

Além disso, o novo comandante do 2º Comando de Policiamento Regional (CPR-II), coronel Mauro Sergio Marques Silva, se comprometeu inicialmente em promover rondas do Grupo Tático Operacional (GTO) nas vilas. O compromisso foi firmado ontem (11), durante reunião do comandante com o deputado João Chamon, os vereadores e os prefeitos dos dois municípios: Pedro Paraná (São Domingos) e João Neto (São João). O superintendente regional de Polícia Civil, delegado Marcelo Delgado, também participou da reunião.

Outra medida que virá, provavelmente a partir de 2018, será a instalação de um Posto Policial Destacado (PPD) na localidade, mas isso deverá ser acompanhado de um estudo feito pelo próprio Comando da PM no Pará, que vai equacionar o número de novos militares aprovados no último concurso para definir quantos poderão ser lotados no PPD.

A lotação de policiais na localidade foi fruto de uma reunião anterior do deputado João Chamon, em Belém, com o secretário de Segurança Pública do Estado, general Janot Jansen, e o comandante da geral da PM no Pará, coronel Hilton Celson Benigno de Souza.

As medidas se tornam necessárias, pois a região, que fica numa área distante das sedes dos dois municípios e também das cidades de Palestina do Pará e Brejo Grande do Araguaia, tem sido palco de diversas ações criminosas, justamente pela ausência do Estado.

“Estamos ali a Deus dará; ali tem muito assalto, tem rota de tráfico de drogas e acontecem também assassinatos e até um sequestro”, relata Pedro Paraná, acrescentando que a vila também dá acesso ao Estado do Tocantins, por onde tem sido fácil a entrada e fuga de criminosos.

Ao mesmo tempo, com o observa Chamon, trata-se de uma região estratégica, que, por isso mesmo, carece de mais investimentos do poder público. “São duas comunidades importantes com grandes produtores de grãos, produtores de leite, e que durante todos esses anos vivem à mercê da própria sorte no que diz respeito à segurança pública”, explica o parlamentar, acrescentando que na área não há sequer um policial destacado.

Chamon confirma o aumento dos casos de violência nos últimos anos nas imediações de Vila Santana e também dentro da própria vila, o que implica em urgência nas ações de segurança, daí o empenho do deputado em conseguir a viatura e as duas motocicletas.

(Chagas Filho)

Comentários

Deixa seu comentário abaixo sobre esta notícia: