CMP: Rafael Ribeiro é empossado em vaga deixada por Coutinho

Redação Por: Redação

Política Novidades

561 Visualizações

Publicado em 26/09/2017 12:30h

CMP: Rafael Ribeiro é empossado em vaga deixada por Coutinho

Foto: Tina Santos

O jovem Rafael Ribeiro (PMDB) tomou posse hoje, terça-feira (26), na Câmara Municipal de Parauapebas (CMP), na vaga deixada pelo vereador José das Dores, o Coutinho (PMDB), que se licenciou do cargo para fazer parte do governo, à frente da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Filho de Parauapebas, Rafael, que tem 23 anos, é o mais jovem vereador a fazer parte da bancada parlamentar da CMP.

Ele ficou na primeira suplência na coligação PMDB/PHS, na eleição municipal de 2016, obtendo 988 votos. Sempre focando e envolvido em projetos voltados à juventude, assumiu a Coordenadoria de Juventude de Parauapebas (CMJ) em janeiro de 2017, sendo uma das figuras de destaque do governo Darci Lermen, pelo trabalho desenvolvido à frente da pasta.

Em seu discurso de posse, agradeceu às pessoas que apostaram na sua capacidade e votaram nele, assim como ao apoio que recebeu na luta para a chegar a Câmara Municipal, como do ex-prefeito de Curionópolis, Wenderson Chamon, o Chamonzinho. Rafael afirmou que estará focado em projetos que beneficiem os jovens, como de cursos profissionalizantes, geração de emprego e renda e ampliação dos cursos de nível superior, com mais faculdades públicas no município, para oportunizar a juventude a ter graduação.

O mais novo vereador exemplifica que ele é um exemplo claro que o jovem, quando tem oportunidade, alcança novos horizontes. De origem humilde, ele conta que começou a trabalhar aos sete anos, ocupando as mais diversas atividades para ajudar na renda familiar, mas jamais abandonou os estudos. Estudando sempre em escola pública, ele se orgulha de ter lutando por conquistas em prol da educação no munício, como aluno do ensino médio, e diz que quer ficar conhecido na história do parlamento de Parauapebas, como o vereador do nível superior.

Destacou que assume o cargo, sendo parte da base do governo, mas que somente irá defender projetos que visem o bem da coletividade. “Todos os projetos de interesse da sociedade terão o meu apoio. Eu, agora, sou vereador dos mais 202 mil habitantes que oficialmente existem em Parauapebas”, afirmou Rafael, que estreou na Câmara em dia tumultuado, cercado por protesto de professores, carteiros em greve e da família do jovem Fernando, que morreu em um acidente de trânsito, no qual suspeita-se envolvimento do vereador Joao do Feijão.  (Tina Santos)

Comentários

Deixa seu comentário abaixo sobre esta notícia: