Câmara afasta prefeito e vice assume na próxima semana

Em sessão extraordinária, seis vereadores foram favoráveis ao afastamento do prefeito de São João do Araguaia por 90 dias

Redação Por: Redação

Política Destaques

4340 Visualizações

Publicado em 14/07/2017 15:17h

Foram necessárias 3h30 horas de uma sessão extraordinária na Câmara Municipal de São João do Araguaia, a 50 km de Marabá, para o afastamento do prefeito João Neto Alves Martins, de 56 anos, do cargo de gestor municipal por 90 dias. Quem deve assumir o cargo é o vice-prefeito, Francisco José Batista de Lima, o Chiquinho, de 44 anos.

O afastamento foi anunciado pelo presidente do Legislativo, Takatsugu Serikawa, o Japão, às 13h30, depois de uma votação que terminou com o placar de 6 a 3 para aprovação de um relatório preliminar da Comissão Processante. Ou seja, a oposição alcançou dois terços dos votos e sacramentou o afastamento de João Neto.

No Plenário, as 42 cadeiras disponíveis para o público não foram suficientes. A grande maioria veio da zona rural em ônibus patrocinados sabe-se lá por quem. Por isso, havia muitas pessoas em pé, outras do lado de fora e a Presidência da Casa chegou a instalar uma caixa de som do lado de fora para que o público externo acompanhasse as discussões e votação.

A principal denúncia – e mais grave – não parece requentada, como informou ao Jornal a defesa do prefeito João Neto. Ela refere-se aos gastos de combustível nos primeiros cinco meses deste ano, quando o gestor municipal teria torrado R$ 828.510.62 em apenas cinco meses. “Se a Prefeitura tivesse 40 veículos – e ela não tem – para rodar todos os dias da semana neste ano, cada um deles teria de ir e voltar a Marabá sete vezes por a cada dia, coisa que é impossível. Não temos demanda para isso”, alega o presidente da Comissão Processante, vereador Benedito Iveley.

A mesma comissão apontou irregularidades no pagamento para duas empresas que venceram licitação para locação de veículos, para as quais foram pagos valores milionários. “O prefeito informou para a Câmara que o contrato da ETEC Engenharia e Locação não está vigorando ainda, mas como pode isso, se no Portal da Transparência está constando que a Prefeitura pagou para essa empresa o valor de R$ 308.786,32 de janeiro até o momento. E esses pagamentos são originados do pregão 09/2017”, disse o presidente da Comissão Processante.

Os vereadores que votaram a favor do relatório da Comissão Processante e consequente afastamento de João Neto do cargo de prefeito foram Antônio Marinho, Benedito Iveley, Genival Soares, Benedito Oliveira Dias, Marcos Melo e o próprio presidente Takatsugu Serikawa.

Ao final da sessão, a Reportagem do CORREIO esteve na Câmara de São João do Araguaia para ouvir João Neto, mas a informação de seus assessores era de que ele não foi à sede do Poder Executivo hoje e só poderia ser encontrado em sua fazenda.

Assista ao vídeo do presidente da Câmara lendo o resultado da votação e convocando os vereadores para nova sessão para a próxima segunda-feira, dia 17, para leitura da ata de hoje. Só então é que João Neto será notificado de seu afastamento.

O advogado do prefeito, Cláudio Correa Neto, considerou o afastamento irregular e disse que pretende ingressar na Justiça com um Mandado de Segurança para devolver o prefeito João Neto ao cargo em breve.

Ainda hoje à tarde, confira mais notícias dos bastidores do afastamento do prefeito João Neto. (Ulisses Pompeu)

 

Câmara afasta prefeito e vice assume na próxima semana[1] Câmara afasta prefeito e vice assume na próxima semana[2]

Comentários

Deixa seu comentário abaixo sobre esta notícia: